22 junho 2016

To Neglect

      Ele não se conceituava como permanente, como alguém de um amor só, alguém decidido, de princípios esclarecidos, sem dúvidas, e sem deixar dúvidas. Então todas as vezes que brigavam, ele sempre voltava pra ela, sempre a encontrava novamente, mesmo quando eu pedia aos céus em vão para que seus caminhos nunca mais se cruzassem novamente, para que se por um único e coincidente grande milagre pudesse chegar a minha vez, mas vez em quando podendo levar em conta a pessoa a que estava pedindo era correto afirmar que minhas chances já haviam me abandonado a bastante tempo. 
         Ele decididamente não era alguém de conclusões permanentes, definitivas, estáveis, certas, seguras, firmes, quero dizer, menos comigo, até o meu último e pequeno gole de esperança da minha quase infinita fonte, quando em algum momento em algum lugar da sua mente eu poderia ter passado por ali em um flash rápido de 0,3 segundos. Bem, se você me entendeu, até isso, é certo de dizer que seu desinteresse em mim sim, foi permanente. Foi definitivo, fixo e permanecente, seguro da decisão. Posso dizer, fui a única certeza dele.

19 junho 2016

Uma carta à minha ex-amiga



Meu querido amigo, ou amiga
Não sei bem como te chamar
Me pareces tão abatida
Na verdade, você parece sempre está assim
Que tal um chá com biscoitos?
Me desculpe se isso soar um pouco clichê
É que a criatividade me abandonou
Assim como todos os outros
Acho que é algum tipo de castigo
por ter me comportado mal.
Menos você, você está sempre aqui
Sempre por perto
Parece bem entretida com isso
E no fundo sinto-me agradecida
Fico feliz em saber que se diverte comigo
És tão protetora
que não queres me deixar ir embora
Não me deixa ir brincar com os outros
Eu entendo que me queira só para você
Mas preciso de um pouco de espaço
Ou de um tempo.
Por favor, não se sinta ofendida
Mas é que as coisas vem se tornando difíceis
Não é nada fácil dizer isso mas...
Você tem me causado problemas
Desde que apareceu
Estava tão entretida com sua presença
que não cheguei a notar.
Mas é o que todos dizem
Meus pais estão preocupados 
Dizem que você é má companhia
Meus colegas falam pra me afastar de você
E sinto que todos eles só querem o meu bem
Não quero te magoar, mas não confio em você
Nunca me deixou ver seu rosto
E esse manto com que andas? Por que não o tiras?
És tão misteriosa que chega a dar medo 
Queria dizer que não tem problema, mas..
Não podemos mais ser amigas 
Sinto muito ter deixado essa relação seguir em frente
Mas acho que devia tirar férias, 
se divertir, em algum lugar tranquilo e sozinha
Se é bem que me entende,
não cause mais problemas.
Você é muito melhor do que isso,
cuide um pouco de si mesma.
E experimente cores novas,
o preto já não lhe cai tão bem.
E que tal um vestido?
Aposto que combina com seus olhos,
se algum dia quiser mostrar-los a alguém
Não espero vê-la novamente,
não com esta mesma forma, 
mas se desejar, me encontrará facilmente.
Serei a mesma, apenas um pouco mais aberta.
Creio que sim.
E assim que saíres de minha casa
será quando a vida realmente começará para você.
Fique com meus melhores votos.



- À minha ex-amiga, Solidão.


15 junho 2016

Conheça: Soko



É uma cantora( e a triz) francesa de Rock, Indie e Folk. Já participou de alguns filmes franceses, atualmente possui 3 álbuns é a atual namorada da nossa querida Kristen Stewart (eeeeeeeeeeeeh). 


Atualmente é uma das cantoras que eu mais ouço, apesar de ser meio doidinha - não que isso seja uma característica ruim - eu sou apaixonada por suas musicas e ela possui um estilo próprio que eu amo. E eu gostaria de apresentá-la aqui, pelo fato dela não ser muito conhecida, mas já fez uns showzinhos aqui no Brasil.


Algumas músicas:

(Keaton´s song)


(The Dandy Caowboys)


(We Might Be Dead By Tomorrow)


(First Love Never Die)




Participou de um projeto brasileiro chamado "Na Cozinha ou No Jardim" da Tiê.




   E de um outro projeto onde pessoas que nunca se viram antes beijavam-se, em que também sua música foi trilha sonora.



Então é isso, espero que tenham gostado da indicação. <3

12 junho 2016

Dependência


Quando você se prende
A algo que não é seu
Que não te pertence
Que você não leva consigo 
Você se torna dependente disso
Porque quando vais embora 
E não o pode levar contigo 
Você vai cair 
Vai se desgarrar a força 
E vai te fazer mal 
Como se te faltasse 
Algo que nunca fez parte de ti 
Então quando pensares 
Que estás preste a se amarrar a algo
Não o faças 
Pense duas vezes
Três 
Quatro
Quantas vezes puder 
Antes de fixar 
E não fixe 
Saia, descole, desvie 
Pule fora
E quando descobrir 
Que a única coisa que pode se agarrar
É a si mesma
Que não te decepciona 
Nunca te abandona 
Com quem poderás sempre contar
Então não sofrerá mais com isso. 
Porque quando te agarras a si mesma
Te tornas finalmente livre.

05 junho 2016

Alien


Talvez eu nunca serei tão bonita quanto eles
Chame tanta atenção quanto eles
Nunca seja aceita como eles 
Por que talvez eu não queira ser como eles
Se para isso eu preciso ser igual 
Fico aqui mesmo 
Eu e minhas aberrações
Minhas manias, meus truques, meu desejos 
Meus tão abominados defeitos
Talvez eu seja muito de algo
Ou me falta tanto
Tão intensa, e subestimada 
Mas nunca artificial
Se sinto, é com intensidade
Se não gosto, então não me pertence
Talvez soe confuso
Mas é humano
Tenho certeza disso
Talvez os outros de vocês
Não me ouvirão
tão bem
porque falo um pouco embaralhado 
Meio desordenado
E um pouco baixo 
Bem baixo, na verdade
Mas não é porque quero
As vezes eu tento ser melhor
agir mais como eles
Mas então eu deslizo 
Na minha própria idiotice 
Como uma imbecil
E caiu
Me escondo e choro
Desisto
E de envergonhada 
Não volto mais 
E procuro meu próprio equilíbrio
E se consigo
Posso tentar de novo 
Mas nunca dá certo
Tento ver com outros olhos
Esses devem está com defeito
Pensar de outra forma
Agir com outros modos
Viver em outro corpo
Deus, nada funciona!
Como que se arranca algo
Que está dentro de você?
Me ensine
Talvez eu nunca descubra como.
Talvez eu deva aprender
A conviver com isso
Fazer do ruim algo bom
Fazer do meu bom
O bom para os outros
Pra aprender a conviver com os outros
Preciso aprender a conviver comigo
Me suportar, me aceitar
Aceitar o que é humano
E o que não é
Pois é igualmente natural 
Aceitar o Alien que vive dentro de mim
E viver em paz entre os humanos. 





©
Winter Birds - 2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Amanda Vitória.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo